CONHEÇA NOSSO BLOG
30Jan

Como prevenir a meningite meningocócica causada pelo sorogrupo B em crianças?

Compartilhe !

A meningite bacteriana se caracteriza pela inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro. Dor de cabeça, febre, rigidez de nuca e diminuição do nível de consciência são sintomas geralmente presentes. Dentre as causas mais comuns de meningite bacteriana destaca-se a meningite meningocócica causada pela bactéria Neisseria meningitidis (meningococo) a qual é dividida em vários sorogrupos. No Brasil, onde circulam os sorogrupos C, B, W e Y, esta doença ocorre de forma endêmica e em surtos epidêmicos. Ela apresenta rápida progressão, podendo levar ao óbito em 24 a 48 horas. Prossiga a leitura deste artigo para entender o porquê e a importância da vacinação contra a meningite tipo B.

Meningite meningocócica pelo sorogrupo B: entenda sua importância

Recentemente, o sorogrupo B tornou-se causa importante de doença meningocócica invasiva no nosso meio. A análise de 232 casos de doença meningocócica invasiva abaixo de cinco anos em 2018, evidenciou que metade dos casos foram causados pelo sorogrupo B (Fonte: Sistema Regional de Vacinas/SIREVA-2018); este último, tornou-se também a principal causa de doença meningocócica invasiva em lactentes com menos de 1 ano e responsável por aproximadamente metade dos casos até os cinco anos de idade no Brasil.

Muitos anos se passaram até o desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz contra o sorogrupo B; após o licenciamento da vacina recombinante proteica contra o meningococo B na Europa, Austrália, Canadá e EUA, ela também foi licenciada no Brasil. O Reino Unido foi o primeiro país a incorporar a vacina recombinante de meningococo B para a imunização de rotina dos lactentes.

Qual o esquema de vacinação atualmente recomendado contra a meningite meningocócica causada pelo meningococo B?

A utilização desta vacina está indicada a partir dos 2 meses de idade até os 50 anos. De acordo com mudanças recentes na bula desta vacina, as Sociedades Brasileira de Imunizações e Brasileira de Pediatria recomendam que:

  • as crianças entre 3 e 11 meses de idade devem receber duas doses com intervalo de dois meses entre elas, idealmente aos 3 e 5 meses de idade, e uma dose de reforço entre 12 e 15 meses de idade.

O que mudou?

Anteriormente eram recomendadas 3 doses no primeiro ano de vida e 1 reforço para essa faixa etária; agora somente duas doses da vacina contra a meningite B são necessárias no primeiro ano de vida para as crianças que iniciarem o esquema aos três meses de idade. A Sociedade Brasileira de Imunizações recomenda que a vacinação seja idealmente feita aos 3 e 5 meses de idade, simultaneamente à vacina Meningocócica conjugada ACWY.

Entretanto, caso se resolva iniciar a vacinação contra a meningite B mais precocemente, aos 2 meses de idade, ficam mantidas as 3 doses no primeiro ano de vida e uma dose de reforço entre 12 e 15 meses de idade.

  • As crianças não vacinadas entre 12 a 23 meses devem receber duas doses com intervalo de 2 meses entre elas, e uma dose de reforço a ser aplicado entre 12 e 23 meses após as duas doses iniciais.

O que mudou?

Anteriormente o esquema era de duas doses e sem reforço para as crianças que iniciaram a vacinação entre 12 a 23 meses; a nova recomendação passa a incluir um reforço.

  • As crianças a partir dos 24 meses de idade e os adolescentes devem receber duas doses com intervalo mínimo de um mês entre elas.

Gostou do artigo sobre a meningite tipo B? Lembre-se que a vacinação é a forma mais eficaz de prevenção da doença para crianças.

A Prevcenter é uma clínica de vacinação particular que fornece o melhor serviço de vacinação nas regiões onde estão localizadas nossas unidades: Barra da Tijuca, Copacabana e Ipanema.

Em nosso blog, encontre outros artigos como este. Lá estão:

Posts RecentesCategoriasTags
© 2020 PREVCENTER Agência Digital no RJ